'É um crime', diz Maduro sobre sanções contra a Rússia por invasão da Ucrânia


Foto: Reprodução

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, classificou nesta quarta-feira (2) como "crime" e "loucura" a bateria de sanções ocidentais contra a Rússia, após Moscou ordenar a invasão da Ucrânia há uma semana.


Moscou tem sido um aliado fundamental da Venezuela desde a época do falecido presidente Hugo Chávez e continuou com Maduro que, blindado por essa relação, conseguiu evitar medidas punitivas contra ele.


Chávez (1999-2013) apoiou a Rússia durante o ataque à Geórgia em agosto de 2008 pelo controle da Ossétia do Sul. Após o conflito, Moscou reconheceu a independência desta província e da Abkhazia, outra região georgiana separatista pró-Rússia.


Seu governo também comprou centenas de milhões de dólares em armas e equipamentos militares russos em meio a um boom do petróleo que terminou em 2014.


Com informações do Estado de Minas

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo