top of page

Anitta, Bad Bunny e mais artistas enfrentam grande processo de plágio nos EUA

O caso foi apresentado pela dupla jamaicana Steely & Clevie em 2021. Eles afirmam que quase 2 mil músicas teriam utilizado trechos de sua faixa "Fish Market" desde seu lançamento em 1990


Imagem: Divulgação/Bad Bunny | Instagram/Anitta / Pipoca Moderna



Anitta, Bad Bunny, Daddy Yankee, Pitbull, Carol G e mais artistas do gênero reggaeton estão enfrentando uma chocante ação legal por plágio e violação de direitos autorais em centenas de canções do gênero. O caso foi apresentado pela dupla jamaicana Steely & Clevie em 2021. Eles afirmam que quase 2 mil músicas teriam utilizado trechos de sua faixa "Fish Market" desde seu lançamento em 1990. Na quinta-feira (16/6), 107 dos mais de 150 artistas acusados entraram com três moções para encerrar o caso.


Vencedor do Grammy, o cantor porto-riquenho Bad Bunny e sua gravadora Rimas Music criticaram a ação, afirmando que ela não faz o menor sentido. Eles apontam que Steely & Clevie estão tentando "monopolizar praticamente todo o gênero musical reggaeton para si mesmos, reivindicando a propriedade dos direitos autorais de certos elementos de composição musical legalmente irrelevantes e/ou não protegíveis".


Anitta foi incluída no processo por canções do gênero reggaeton, como "Downtown" (com J Balvin), "Sim ou não" (com Maluma), "Paradinha" e "Terremoto" (ambas com o MC Kevinho). As músicas são acusadas de se apropriar do som original de Steely & Clevie.


Até a faixa "Mía", do rapper Drake, aparece na lista, junto com a aclamada "Taki Taki", lançada em 2018 por DJ Snake, com participações de Selena Gomez, Ozuna e Cardi B.


Os cantores Pitbull, Maluma e Myke Tower são recordistas em canções mencionadas no processo. Em sua defesa, eles também entraram com uma moção para o caso ser encerrado, acusando Steely & Clevie de "reivindicar a propriedade de todo um gênero musical - o ritmo do reggaeton - , baseado em elementos musicais comuns simples, mecânicos e não protegíveis, que nada mais são do que batidas de bateria comuns de notas únicas".


O advogado Pryor Cashman, representante de mais de 80 músicos no caso, argumentou que o tamanho da ação é um grande infortúnio e que os advogados da dupla não forneceram "elementos fundamentais de uma reivindicação de violação de direitos autorais", optando por citar batidas.


Vale lembrar que foi Cashman quem representou o cantor Ed Sheeran em outro caso famoso e recente de violação de direitos autorais. E o resultado foi favorável a seu cliente. Sheeran venceu na Justiça a acusação de plagiar a música "Let's Get It On", de Marvin Gaye, na composição de seu sucesso mundial "Thinking Out Loud".


Ouça abaixo a música de Steely & Clevie.



Informações de O Terra.

5 visualizações0 comentário

Comentários

Avaliado com 0 de 5 estrelas.
Ainda sem avaliações

Adicione uma avaliação
bottom of page