Argentina: secretária diz que "é tarde" para buscar crianças que deixaram escola durante a pandemia


Foto: Reprodução

A secretária de Educação da cidade de Buenos Aires (capital da Argentina), revelou uma amostra de classismo que engloba as políticas neoliberais em matéria escolar. Ela fez isso durante uma entrevista de rádio, na qual declarou que "é tarde demais" para procurar os meninos que abandonaram a escola durante a pandemia. “Esses meninos certamente serão perdidos nas ruas de uma favela ou já estão trabalhando para o tráfico de drogas ”, disse Soledad Acuña.


Na sequência ela tentou consertar sua declaração, embora, já fosse tarde demais. "Obviamente você tem que tentar (ir recuperar os alunos), mas hoje é muito mais difícil do que se fosse conhecido e as decisões tivessem sido tomadas há dois anos", acrescentou.


Essa concepção de Acuña é conhecida poucas horas depois que o próprio governo de Buenos Aires confirmou que as aulas na cidade de Buenos Aires começarão em 21 de fevereiro de forma presencial, apesar do aumento dos casos de coronavírus.


Dados do Ministério da Educação da Argentina revelam que dos 6.500 alunos que abandonaram a escola em 2020, apenas 100 deles ainda não haviam retornado à sala de aula. Com informações do Página 12

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo