top of page

Cuba desenvolve luta pela emancipação das mulheres

O observatório compila, processa e torna visíveis os indicadores de uma perspectiva de gênero e jurídica, relacionados à situação e à posição de mulheres e homens na sociedade



Miguel Díaz-Canel Bermúdez, primeiro-secretário do Partido e presidente da República, descreveu o Observatório Cubano de Igualdade de Gênero como uma ferramenta essencial, importante e integral para apoiar tudo o que propusemos para continuar avançando em questões de gênero.


Na apresentação oficial de seu site, realizada em 8 de junho, que contou com a presença dos membros do Bureau Político Esteban Lazo Hernández, presidente da Assembleia Nacional do Poder Popular, e Teresa Amarelle Boué, secretária-geral da Federação das Mulheres Cubanas (FMC), além de Inés María Chapman, vice-primeira ministra, Díaz-Canel enfatizou que, além de ser uma ferramenta robusta, é moderna e tem uma visualização adequada para melhorar os resultados, insistir nas lacunas e ver como vamos transformá-las, com base nas análises feitas das estatísticas.


O observatório compila, processa e torna visíveis os indicadores de uma perspectiva de gênero e jurídica, relacionados à situação e à posição de mulheres e homens na sociedade. Sua construção e atualização metodológica e informativa são de responsabilidade do Gabinete Nacional de Estatística e Informação (ONEI) e da FMC, em sua capacidade de Mecanismo Nacional para o Avanço da Mulher.


Amarelle Boué disse que, no novo cenário de atualização do modelo econômico e social de desenvolvimento socialista, está sendo implementado o Programa Nacional para o Avanço da Mulher (PAM), que promove ações destinadas a alcançar maior abrangência e eficácia na prevenção e eliminação de manifestações de discriminação, bem como a fortalecer os mecanismos e a capacidade profissional de funcionários públicos e servidores.


"Nesse programa governamental, a área número sete especifica, como objetivo, a necessidade de incorporar estatísticas emitidas por agências e instituições e variáveis sociodemográficas, entre outras questões", disse. Ressaltou que a criação do portal da web é um de seus resultados, o que permitirá monitorar o uso correto da perspectiva de gênero na construção de indicadores, na coleta de estatísticas e na realização de análises abrangentes sobre igualdade, o que contribuirá para a adoção de políticas públicas com perspectiva de gênero.



Informações da Causa Operária.

3 visualizações0 comentário

Comentários

Avaliado com 0 de 5 estrelas.
Ainda sem avaliações

Adicione uma avaliação
bottom of page