top of page

Empresa aérea argentina deixa milhares de passageiros no solo por restrições no exterior

A empresa disse, em comunicado que não consegue cumprir com o aluguel e o pagamento de serviços especializados que deve contratar no exterior


Imagem: Divulgação



Buenos Aires - A companhia aérea low cost Flybondi informou que, devido à falta de autorização do governo argentino para transferir pagamentos ao exterior e alugar parte de sua frota, será obrigada a deixar mais de 5 mil passageiros em solo a partir desta quarta-feira, e por três dias. A empresa disse, em comunicado nesta terça-feira, 6, que não consegue cumprir com o aluguel e o pagamento de serviços especializados que deve contratar no exterior.


"O atraso no pagamento obriga a companhia aérea a deixar dois dos seus aviões em terra e sem operar a partir de quarta-feira, 7 de junho. Esta medida afeta mais de 5.500 passageiros, entre voos cancelados e alterações de horários nos itinerários atuais", diz o comunicado da Flybondi.

A companhia aérea, que opera na Argentina há mais de cinco anos, disse esperar que "o processo de aprovação tenha a agilidade e rapidez que o setor aéreo precisa" e não descartou novos cancelamentos e atrasos caso a situação não volte ao normal. Em mensagem aos passageiros afetados, ele explicou que na Argentina existem medidas restritivas para empresas que precisam acessar dólares para fazer pagamentos no exterior e que para isso a empresa deve solicitar periodicamente autorização do governo, mas nos últimos dois meses não recebeu as aprovações relevantes.


As restrições ao acesso a divisas inserem-se num contexto de crescente escassez de reservas no Banco Central.


A Flybondi opera 21% dos voos domésticos e transporta mais de 300 mil passageiros por mês. A companhia aérea, que também opera três rotas para o Brasil, gera mais de 21.500 empregos indiretos.


Informações de O Dia.

2 visualizações0 comentário

Commenti

Valutazione 0 stelle su 5.
Non ci sono ancora valutazioni

Aggiungi una valutazione
bottom of page