top of page

Equador prevê que fenômeno 'El Niño' seja similar ao de 1997 com danos milionários

O Equador enfrenta uma forte estação chuvosa que desde janeiro deixou cerca de 100 mortos - 65 devido a um deslizamento de terra que cobriu uma área onde havia 209 casas


Bandeira do Equador - Imagem: Pixabay



O Equador antecipou nesta quarta-feira (28) que o impacto do fenômeno meteorológico El Niño este ano em seu território será similar ao registrado em 1997, um dos mais fortes desde 1950 e que causou danos milionários.


"Teremos um fenômeno do El Niño como o de 97", disse o ministro do Interior, Juan Zapata, ao canal Teleamazonas.


A passagem do El Niño pelo Equador entre 1997 e 1998 deixou quase 300 mortos e danos estimados em cerca de 3 bilhões de dólares (14 bilhões de reais na cotação atual), segundo números oficiais.


Esse episódio gerou tempestades dez vezes mais fortes que o normal na região central do Equador e seu vizinho Peru, de acordo com a Organização Meteorológica Mundial (OMM).


Em maio, essa entidade das Nações Unidas (ONU) estimou que o período 2023-2027 seria o mais quente já registrado na Terra sob o efeito combinado do El Niño e o aquecimento global, provocado pelas emissões de gases de efeito estufa.


Há quase três semanas, a Administração Oceânica e Atmosférica Nacional(NOAA), dos Estados Unidos, indicou que o El Niño já começou a se desenvolver. O fenômeno aparece, em média, a cada 2 a 7 anos e traz consequências para todo o planeta com suas atividades climáticas extremas.


O Equador enfrenta uma forte estação chuvosa que desde janeiro deixou cerca de 100 mortos - 65 devido a um deslizamento de terra que cobriu uma área onde havia 209 casas.


O país se prepara para enfrentar a chegada do fenômeno deste ano com um orçamento inicial de 266 milhões de dólares (1,27 bilhões de reais).


Em maio, a Secretaria de Gestão de Riscos declarou alerta amarelo para localidades situadas a uma altitude abaixo de 1.500 metros do nível do mar em 17 das 24 províncias do país, nas quais se prevê um aumento significativo da ameaça a partir do segundo semestre.


Informações do Estado de Minas.

1 visualização0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page