Honduras: esquerdista Xiomara Castro tomará posse da presidência em 27 de janeiro


A primeira presidente mulher de Honduras, Xiomara Castro, tomará posse no dia 27 de Janeiro. Ela foi primeira-dama, duas vezes, candidata e agora será presidente do país da América Central. O Conselho Nacional Eleitoral (CNE) de Honduras declarou oficialmente a esquerdista como presidente eleita para o período 2022-2026, após as eleições realizadas em 28 de novembro.


Sua vitória encerra 12 anos de governo conservador e representa a volta da esquerda hondurenha ao poder pela primeira vez desde que Zelaya foi deposto em um golpe de Estado apoiado pela direita em 2009.


Após dois dias de incertezas devido à lentidão na contagem dos votos, Nasry Asfura, candidato do governista Partido Nacional (PN) reconheceu a derrota e parabenizou Castro.


Castro tem se mostrado favorável em temas polêmicos como o aborto, que defende sob três condições, e também uma relação mais estreita com a China — Honduras está tradicionalmente vinculada aos Estados Unidos.


Para conseguir tirar a direita do poder, Castro fez uma coalizão ampla, envolvendo a União Nacional de Oposição de Honduras (Unoh), liderada por Salvador Nasralla, vice em sua chapa, bem como outros partidos.


Nasralla prometeu ainda revogar a Lei Orgânica das Zonas de Emprego e Desenvolvimento Econômico (ZEDE), aprovada em maio deste ano e que estabelece áreas do território nacional sujeitas a um "regime especial" em que os investidores são responsáveis ​​pela política fiscal, segurança e resolução de conflitos, entre outras atribuições.


Castro assumirá as rédeas do governo em um momento difícil para o país, abalado pela pandemia do coronavírus, a migração em massa e os efeitos de vários desastres naturais.


No ano fiscal de 2021 (que vai de outubro de 2020 a setembro de 2021), Honduras foi a segunda nação com o maior número de imigrantes detidos na fronteira sul dos Estados Unidos. Foram cerca de 320 mil, alta de 670% em relação a 2020 e número inferior apenas ao do México (655.594).


Com informações do G1 e Correio Braziliense

Foto: Ricardo Stuckert



0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo