top of page

Lula se reúne com o Papa Francisco no Vaticano: 'Boa conversa sobre a paz no mundo'

No encontro, Lula e o religioso debateram guerra na Ucrânia, o combate à fome e mudanças climáticas. Após a reunião com o Papa, Lula se encontrou com a primeira-ministra da Itália e com o prefeito de Roma


O papa Francisco recebeu o presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, e a primeira-dama, Janja, no Vaticano no dia 21 de junho de 2023 — Imagem: Ricardo Stuckert/Presidência da República


O presidente Lula se reuniu com o Papa Francisco, no Vaticano, na última quarta-feira (21).


Após o encontro, o petista agradeceu ao pontífice pela recepção e disse que os dois tiveram uma "boa conversa" sobre a paz no mundo.


"Agradeço o Papa Francisco pela audiência no Vaticano e a boa conversa sobre a paz no mundo", escreveu o presidente em uma rede social.

No encontro, Lula e o religioso debateram guerra na Ucrânia, o combate à fome e mudanças climáticas.


Antes da reunião com o pontífice, Lula teve audiência com o presidente da Itália, Sergio Mattarella.


O presidente iniciou o dia de encontros e reuniões com uma audiência por volta de 4h30 (horário de Brasília) com o ex-primeiro-ministro italiano Massimo D'Alema.


Após a reunião com o Papa, Lula se encontrou com a primeira-ministra da Itália, Giorgia Meloni. Ele também se com o prefeito de Roma, Roberto Gualtieri.


Guerra na Ucrânia

É o primeiro encontro presencial de Lula com o Papa Francisco desde que o petista retornou ao Planalto.


Antes da reunião, Lula adiantou que pretendia discutir com o pontífice, principal líder da Igreja Católica no mundo, formas de encerrar a guerra entre Ucrânia e Rússia.


O presidente também disse que desejava convidar o Papa para visitar o Brasil e acompanhar o Círio de Nazaré, em outubro, em Belém. Francisco esteve no Brasil há 10 anos, na edição de 2013 da Jornada Mundial da Juventude.


O papa Francisco e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva se abraçam durante encontro no Vaticano no dia 23 de junho de 2023 — Imagem: Ricardo Stuckert/Presidência da República



Reunião com integrante da extrema-direita italiana

A reunião com Giorgia Meloni começou por volta de 12h, horário de Brasília. A primeira-ministra italiana é representante da extrema-direita no país. O partido dela, o Irmãos da Itália, tem raízes no fascismo.


Após as eleições do ano passado no Brasil, ela cumprimentou Lula nas redes sociais e disse que Itália e Brasil continuariam trabalhando juntos.


A Itália é integrante da União Europeia, bloco com quem o Mercosul tenta finalizar um acordo comercial.


Lula tem criticado um termo adicional ao acordo, apresentada pelos europeus, que prevê a aplicação de sanções em caso de descumprimentos de obrigações dos países signatários.


Informações do G1.

1 visualização0 comentário

Comentários

Avaliado com 0 de 5 estrelas.
Ainda sem avaliações

Adicione uma avaliação
bottom of page