Paraguai vai deportar francês que entrou sem comprovante de vacina


Crédito: Wikipédia

Um francês de férias, que pretendia passar alguns dias no Paraguai, foi detido na manhã deste sábado, 15, no aeroporto Silvio Pettirossi, na grande Assunção.


Ele não apresentou comprovante de vacinação contra a covid-19, exigência do novo protocolo sanitário, vigente no país desde o dia 12 deste mês.


A diretora de Migrações, Ángeles Arriola, disse estranhar que o francês não tenha sido informado em Madri, onde fez escala antes de chegar a Assunção, dos requisitos para entrar no Paraguai.


Ela afirmou ainda que é responsabilidade da empresa aérea informar aos passageiros sobre as disposições e requisitos existentes nos países de destino, e que a companhia deverá custear os gastos de retorno do viajante.


Arriola explicou também que existem exceções para ingresso de alguns viajantes não vacinados, mas não é o caso deste francês, que veio de férias, sem documentos que comprovem que já teve covid-19 ou razões médicas para não receber o imunizante.


EXIGÊNCIAS


Desde 12 de janeiro, com exceção de quem procede dos países do Mercosul, o Paraguai exige dos viajantes:


Declaração de saúde (a partir dos 12 anos de idade); certificado de vacinação contra covid-19 (a partir dos 12 anos; teste de covid (48 horas antes do ingresso ou antígeno dentro de 24 horas prévias ao ingresso; e, ainda, teste de PCR no quinto dia de estada no Paraguai.


O protocolo também menciona que as empresas aéreas ou de transporte terrestre, no momento do check in ou do desembarque, deverão exigir dos viajantes o código QR da declaração juramentada de saúde do viajante e as demais exigências sanitárias mencionadas no documento. Se o viajante não cumprir, não poderá embarcar.


Com informações do H2 Foz

3 visualizações0 comentário