Peru: Alunos voltarão para as salas de aula em 2022


O governo peruano determinou nesta segunda-feira (27) o "retorno obrigatório" às aulas nas escolas a partir de março de 2022, após dois anos de educação a distância por causa da pandemia de Covid-19.


A vice-ministra de Gestão Educacional, Nelly Palomino, informou que "o retorno às aulas, presenciais ou semipresenciais, é obrigatório" para o próximo ano letivo, que começará em março de 2022, durante entrevista por videoconferência à rádio Exitosa.


As aulas em escolas públicas e privadas foram suspensas em 2020 pela emergência sanitária e quarentena devido à pandemia de Covid-19.


As instituições educacionais terão que projetar agora, em função de seus espaços físicos e em cumprimento a medidas de biossegurança, os esquemas de volta às aulas a partir do próximo ano letivo, que em áreas urbanas será de até quatro horas por dia e em áreas rurais, de jornada completa.


"Não é negociável que os pais de família tenham que mandar seus filhos para a escola. O retorno não é voluntário, mas é o cumprimento do direito à educação", disse Palomino. "Assim como temos que zelar pela saúde dos estudantes, também temos que zelar pelo direito à educação", acrescentou.


O governo espera iniciar a vacinação de 3,7 milhões de crianças entre 5 e 11 anos em janeiro próximo, antes da volta às aulas.


O país andino, de 33 milhões de habitantes, tem a maior taxa de mortalidade no mundo pela pandemia: 6.122 por milhão de habitantes.


Desde março de 2020, o Peru acumula mais de 2 milhões de casos de Covid-19 e mais de 202.000 mortos.


Fonte: R7

Foto: Ernesto Arias/EFE


1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo