top of page

Quais são as companhias aéreas que mais faturam na América do Sul?

Uma forma de medir o faturamento das companhias aéreas é considerando a quantidade de passageiros transportados por ano, o que é um dado de acesso público

Imagem: UnPlash



A América do Sul é um grande mercado para o turismo do mundo todo. Assim como também é um dos setores que está mostrando um desenvolvimento econômico mais proeminente em comparação com mercados mais estáveis, como o europeu, por exemplo. Isso se deve ao fato de possuir populações jovens que incentivam o desenvolvimento de novas áreas produtivas.


No que diz respeito ao desenvolvimento da infraestrutura para receber esses volumes de turismo todos os anos e também para abrigar as empresas que promovem o desenvolvimento econômico, o transporte desempenha um papel fundamental. Isso ocorre porque é essencial ter rotas aéreas suficientes, aeroportos e, acima de tudo, companhias aéreas operacionais para conectar toda a demanda que surge.


O país com a maior demanda por passagens aéreas baratas é, sem dúvida, o Brasil, devido ao seu maior número de habitantes e distribuição demográfica muito marcante. Isso ocorre porque os principais centros urbanos do país têm uma relação de diferença de 1:2, ou seja, quase todas as grandes cidades têm, em média, aproximadamente a mesma quantidade de habitantes.


Portanto, para entender melhor como funciona o ecossistema de mercado que vem se consolidando e crescendo constantemente na América do Sul, a seguir, mencionaremos alguns dados fundamentais. Também iremos comentar quais são alguns dos destinos com mais rotas aéreas na região e que possuem mais companhias aéreas operacionais.


Quais são as companhias aéreas que transportam mais passageiros?

Uma forma de medir o faturamento das companhias aéreas é considerando a quantidade de passageiros transportados por ano, o que é um dado de acesso público. Em particular, o ranking das companhias aéreas de bandeira com mais passageiros transportados é o seguinte (esses dados são de 2021 e não devem ser considerados como referência devido à redução geral do turismo durante esse ano):


Volaris

Essa companhia aérea de origem mexicana registrou um total de 24,4 milhões de passageiros que voaram com ela em 2021. Os países da América do Sul em que ela opera são especificamente Colômbia e Peru, já que eles estão mais focados na América Central e América do Norte. Fundada em 2004, eles têm menos de 20 anos, período em que cresceram significativamente.


Azul Linhas Aéreas Brasileiras

Essa companhia aérea é a que possui o maior volume de passageiros no país. Em 2021, registraram um total de 23,3 milhões de passageiros. Levando em consideração que foi fundada em 2008 e que realiza principalmente voos regionais e de média distância, sua evolução no mercado é realmente notável.


Grupo Latam

Somente no Brasil, durante o ano de 2021, essa companhia aérea registrou um total de 20,6 milhões de passageiros. No entanto, se considerarmos suas operações totais na região, o número é ainda maior. A origem dessa companhia aérea remonta quase 100 anos, quando foi fundada como a linha aérea nacional do Chile. Atualmente, seu volume de operações supera amplamente o das demais.


Gol

Apenas no Brasil, esta companhia aérea teve 18,8 milhões de passageiros durante 2021. Portanto, seria a terceira companhia aérea do país na lista e ocupa a quarta posição no ranking global. Fundada em 2001, vale ressaltar que ela detém 37% do mercado doméstico no Brasil e ocupa a segunda posição, em relação à Latam Brasil, nos voos internacionais. Um de seus destinos mais populares convida a adquirir uma passagem para Angra dos Reis.


Viva Aerobus

Essa companhia aérea sediada no México teve 15,3 milhões de passageiros em 2021. Embora operem principalmente na América Central, eles também têm presença em voos internacionais para a região da América do Sul, pois em 28 de outubro de 2021 anunciaram a reabertura da rota Cidade do México - Bogotá, que é uma das mais populares.


Levando em consideração esses dados obtidos durante um período em que a região estava com muitas limitações logísticas e operacionais, pode-se determinar que essa é a base de voos que haverá todos os anos. Com base nesses dados, é possível estimar as rotas centrais do continente e também dentro de cada país.


Como é o ranking geral das companhias aéreas em operação na América Latina?


De um modo geral, se quisermos elaborar um ranking com as 10 principais companhias aéreas em termos de número de passageiros, assim como considerando o número de aeronaves, destinos e ocupação média, podemos apresentar os seguintes números:


LATAM Group: 74.180.000 passageiros, com 342 aeronaves e 145 destinos. Mantém uma ocupação de 83,40%.


GOL Transportes Aéreos: 36.445.000 passageiros, com 130 aeronaves e 77 destinos. Mantém uma ocupação de 82,00%.


Avianca Holding: 30.537.000 passageiros, com 171 aeronaves e 76 destinos. Mantém uma ocupação de 81,70%.


Azul Linhas Aéreas: 27.670.000 passageiros, com 142 aeronaves e 116 destinos. Mantém uma ocupação de 83,50%.


Volaris: 21.975.000 passageiros, com 82 aeronaves e 65 destinos. Mantém uma ocupação de 85,90%.


AeroMéxico: 20.689.000 passageiros, com 125 aeronaves e 88 destinos. Mantém uma ocupação de 83,00%.


Copa Airlines: 15.424.000 passageiros, com 104 aeronaves e 80 destinos. Mantém uma ocupação de 84,80%.


Interjet: 15.184.720 passageiros, com 82 aeronaves e 55 destinos. Mantém uma ocupação de 85,40%.


Aerolíneas Argentinas: 13.320.000 passageiros, com 80 aeronaves e 60 destinos. Mantém uma ocupação de 81,00%.


VivaAerobus: 12.019.114 passageiros, com 36 aeronaves e 47 destinos. Mantém uma ocupação de 88,70%.


Levando em consideração esses dados operacionais de toda a logística disponível pelas companhias aéreas que voam na América Latina, é possível determinar que essa região realmente possui um desenvolvimento muito marcante. Além disso, existem muitas oportunidades comerciais que podem ser aproveitadas se as rotas domésticas disponíveis forem promovidas e exploradas.


Informações de 180 Graus.

3 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page