Veja o ranking de percepção da corrupção entre os países da América Latina


O Brasil caiu duas posições no Índice de Percepção da Corrupção, divulgado na terça-feira (25). Com a queda, o país chegou ao 96º lugar, sua terceira pior colocação na série histórica iniciada em 2012. A pior posição (106º) foi registrada em 2019, primeiro ano do governo Bolsonaro.


Entre os países da América Latina, o Brasil não está sozinho nesta posição. A vizinha Argentina compartilha da mesma nota atribuída ao nosso país. O Uruguai tem a maior percepção de integridade entre os países latinos. Já a Venezuela ocupa a última posição no ranking regional.


O Índice de Percepção da Corrupção é o principal indicador de corrupção do mundo. Produzido pela Transparência Internacional desde 1995, ele avalia 180 países e territórios e os atribui notas em uma escala entre 0 e 100. Quanto maior a nota, maior é a percepção de integridade do país.


O índice é a referência mais utilizada no planeta por tomadores de decisão dos setores público e privado para avaliação de riscos e planejamento de suas ações.


Em 2021, o IPC destaca a relação entre corrupção e abuso de direitos humanos. Como mostra o relatório deste ano, países percebidos como altamente corruptos têm maior probabilidade de reduzir seu espaço cívico e democrático e atacar direitos da população.


Veja a avaliação de todos os países da América Latina:


País Nota Posição Geral Posição na América Latina

Uruguai 73 18º 1

Chile 67 27º 2

Costa Rica 58 39º 3

Cuba 46 64º 4

Colômbia 39 87º 5

Guiana 39 87º 5

Argentina 38 96º 6

Brasil 38 96º 6

Equador 36 105º 7

Panamá 36 105º 7

Peru 36 105º 7

México 31 124º 8

Bolívia 30 128º 9

Paraguai 30 128º 9

República Dominicana 30 128º 9

Guatemala 25 150º 10

Honduras 23 157º 11

Haiti 20 164º 12

Nicarágua 20 164º 12

Venezuela 14 177º 13


Para ver a posição de todos os 180 países avaliados, clique aqui.


Fonte: Transparência Internacional

3 visualizações0 comentário