top of page

Venezuela apoia proposta de López Obrador de abolir a OEA

"A OEA tem uma história desastrosa, a Organização dos Estados Americanos não deu em nada, já está em ruínas, e as ruínas da OEA devem desaparecer", disse Maduro



O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, apoiou a recomendação de seu homólogo mexicano, Andrés Manuel López Obrador, em favor da abolição da Organização dos Estados Americanos (OEA), considerando que a entidade está em ruínas.


"A OEA tem uma história desastrosa, a Organização dos Estados Americanos não deu em nada, já está em ruínas, e as ruínas da OEA devem desaparecer, como diz o presidente López Obrador", disse Maduro em seu programa de televisão Con Maduro +, transmitido pela rede estatal Venezolana de Televisión.


Em 10 de maio, López Obrador disse que a OEA deveria desaparecer porque "é inútil", e que o órgão chefiado por Luis Almagro só endossa atos que prejudicam as nações, especialmente as latino-americanas.


Nesse sentido, Maduro destacou que a OEA endossou todas as invasões e golpes dos últimos 70 anos na América Latina e no Caribe.


O presidente destacou que seu país saiu daquele órgão e “não pretende voltar”.


A Venezuela retirou-se formalmente da OEA em 27 de abril de 2019, após dois anos ativando o mecanismo para solicitar sua saída daquele órgão.


Isso veio depois que o presidente Nicolás Maduro argumentou em uma carta enviada em 2017 ao secretário-geral da OEA, Luis Almagro, que esta organização havia se tornado “uma corporação sequestrada desde o nascimento por interesses contrários ao espírito de integração e união”.


Informações do Brasil 247.



2 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page