Lalo Brito: cantor mexicano estreará série na Disney+


Ele chegou à música graças a nova geração do Timbiriche e desde então não parou de crescer. O mexicano Lalo Brito falou ao El País Uruguai sobre o seu recente single “La culpa”, contou também como foi compor durante a pandemia e antecipou do que se tratará a série Papás por encargo (Papais ​​por encomenda), a série que vai estrear no próximo ano na Disney+ e onde Lalo divide o elenco com duas estrelas da Disney, Michel Ronda e Jorge Blanco.


Leia a entrevista:


—Você lançou sua nova música La Culpa. Como isso aconteceu?


"Foi durante a pandemia." Há um ano entrei em contato com um grupo de produtores muito importantes no México e nunca tive a oportunidade de compor nessas condições. Fui a um lugar maravilhoso onde se criam canções, e cheguei com o coração um pouco partido, rancoroso e queria cantar uma música sobre rancor na minha carreira. Gostei de ter esse conceito porque sempre participei de baladas e compus canções de amor e desgosto, mas nunca com aquela coragem de rancor, de pensar em quem irei culpar. Assim começou este tópico.


—Você tem muitos fãs, o que eles falaram sobre essa música?


—Sabe quando uma música se conecta muito facilmente com as pessoas? Foi isso que aconteceu com La Culpa. Tenho recebido muitas mensagens de forma direta, em privado me escrevem e dizem: você acertou o que estou sentindo. É como um agradecimento por dar voz a esse sentimento, estou me desabafando e posso ouvir quando eu estou me limpando, porque é com essa coragem e é como uma terapia para todos. Isso não acontece com todas as músicas, devo dizer. Por isso disse a mim mesmo que valia a pena o esforço, a luta de dizer: vamos tocar no assunto. A música ia ser lançada em fevereiro, mas como eu estava em um projeto com a Disney, ela teve que ser adiada um pouco, porque aquele projeto estava em andamento na época, e eu tive que pausar um pouco.


—Sua carreira começou com o novo Timbiriche, como foi a experiência de estar naquela importante banda?


—Não sei se no Uruguai ele conhecia esse projeto icônico que estava na moda aqui no México nos anos oitenta. Thalía, Paulina Rubio e muitos grandes artistas vieram de lá. Em 2008, quando fizeram a nova geração do Timbiriche, tive que fazer parte desse projeto porque tem sido uma bênção. Para mim, estar naquele grupo foi a realização de um sonho, tinha 16 anos e me encontrar naquele mundo que sempre sonhei era muito forte. Comecei com o pé direito nessa carreira e de uma forma muito feliz, e então fui tocado pela queda das gravadoras, quando a indústria começou a quebrar, foi como começar tudo do zero.


—Você se reinventou e agora também é ator de uma série na Disney+ que vai estrear no ano que vem.


—Exatamente, se chama Papás por encargo e é um projeto Disney+ que me deixou muito animado. Acontece em um momento muito bonito da minha vida. Estávamos todos muito inseguros sobre o assunto da pandemia, então chegou o momento perfeito para levantar meu ânimo, para acreditar na minha profissão novamente, porque eu estava fazendo o musical Jesus Cristo Superstar e de repente as cortinas caíram sobre nós e não pudemos fazer concertos nem eventos nem nada, que eram as coisas que mais gostava. Houve momentos de grande escuridão total naqueles meses de pandemia e de repente essas bênçãos começaram a aparecer ao longo do caminho e eu acreditei novamente. O Papás por encargo foi uma dessas bênçãos que me ajudou a acreditar em mim mesmo, a ter esperança de novo na vida. Foi um bom projeto porque eu nunca fui pai como tal, então foi um bom experimento humano, nada mais do que atuar. E eu tive que abrir etapas no teatro musical, na música, como ator. Fiz de tudo um pouco porque acho que é preciso colocar um pouco de dinamismo na vida para aproveitá-la o máximo possível.


—Quais são seus planos para o futuro?


—Eu quero voltar para a música que eu havia deixado um pouco de lado. Depois de La culpa, outros singles sairão graças ao Papás por encomenda, que é uma série com muita música, então é como uma preparação para esse projeto e esperamos que muito em breve tenhamos uma tour para podermos para chegar ao Uruguai. Esses são os planos, um pouco de música e para o próximo ano lançaremos Papás por encargo.


Confira a entrevista na íntegra, no site do El País


Foto: Lalo Brito - Divulgação

Reportagem: NICOLÁS LAUBER

52 visualizações0 comentário