Onda de calor atinge novo recorde na Argentina e Paraguai


A temperatura no Aeroporto Internacional de Buenos Aires Ministro Pistarini, em Ezeiza, na região metropolitana da capital argentina, atingiu ontem 41,0ºC. Trata-se da primeira vez em 22 anos em que a estação do Seviço Meteorológico Nacional (SMN) da Argentina registra 40ºC em Ezeiza. A última vez que os termômetros tinham marcado 40ºC em Ezeiza foi em 26 de dezembro de 1999. De acordo com o meteorologista Nacho Lopez Amorim, do SMN, a marca é um recorde para dezembro, mas não absoluto, uma vez que em janeiro de 1980 Ezeiza anotou 41,2ºC.


Na cidade de Buenos Aires, no observatório central de Villa Ortúzar, a máxima da quarta-feira foi de 37,2ºC, a mais alta na capital argentina desde 10 de dezembro de 2019. Foram oito horas seguidas acima de 35ºC no observatório que é a estação de referência histórica de Buenos Aires. No Aeroparque Jorge Newbery, o aeroporto doméstico da cidade, fez apenas 33,4ºC. A temperatura se eleva menos no local em razão da sua localização junto ao Rio da Prata. O calor foi muito intenso em muitas outras cidades do Centro e do Nordeste da Argentina. Os termômetros indicaram 39,2ºC em Rosario, 39,0ºC em Posadas e 38,5ºC em Córdoba. Fez calor muito intenso até na Patagônia com 39,7ºC em Viedma (província de Rio Negro) e 37,7ºC em Trelew (província de Chubut).


As maiores marcas na Argentina durante a quarta-feira se deram em Rivadavia com 41,6ºC, Las Lomitas com 41,0ºC, Santiago del Estero com 40,7ºC, Ituzaingó (Corrientes) com 40,5ºC, Junin com 40,2ºC e Termas de Río Hondo com 40,0ºC.


No Paraguai, de acordo com a DHM, a máxima chegou a 41,8ºC em Pozo Colorado. Em onze estações foram quebrados recordes diários de calor (Paraguai adota o modelo americano de recordes também pelo dia). Em Coronel Oviedo, a máxima foi a mais alta para um dia 29 de dezembro desde 1975. O calor não vai dar trégua e tende a piorar no Nordeste da Argentina enquanto na região de Buenos Aires cede a partir de hoje. Máximas de 43ºC a 45ºC são possíveis em pontos do Norte e do Nordeste da Argentina, além do Paraguai, nesta sexta-feira e durante o fim de semana.


O domingo, em especial, pode ter marcas extremas no Paraguai. Entre as estações que tiveram o 29 de dezembro mais quente já observado está a da capital Assunção que registrou 39,6ºC, batendo o recorde diário anterior de 37,7ºC de 29 de dezembro de 2002. Novos recordes diários podem cair na capital paraguaia com tendência de máximas de 40ºC a 42ºC até o domingo.


Fonte: Metsul



3 visualizações0 comentário